sábado, 20 de agosto de 2011

23

Zara e o prejuízo incalculável em sua marca


Boa noite a todos.

Após assistir o programa "A Liga", da Tv Bandeirantes no último dia 16 fiquei impressionado com o caso do "trabalho escravo" da marca Zara. O programa atacou a Zara por quase 1 hora. Mostrou costureiros vindos da Bolívia que não estavam registrados em lojas terceirizadas da marca onde estavam trabalhando em condições inadequadas e ganhando pouco ( R$ 0,26 por calça jeans que costuravam, por exemplo ).



Sabemos que após essa exibição a mídia e os consumidores "caíram" em cima da Zara, onde permaneceu nos TT's do Brasil por longo momento, porém o maior prejuízo será em seu bem mais precioso, sua marca.

Com toda essa exposição negativa em programas, jornais e principalmente mídias sociais a empresa terá um trabalho árduo para minimizar esse caso.


Agora, trabalho escravo em pleno 2011? Mudou toda a visão que tinha desta marca que também demorou a dar uma resposta, em um post consegui citar péssima qualidade de trabalho, péssimo trabalho de marketing digital e relações públicas para se contornar o caso, realmente lastimável.


Gostou do nosso blog? Dê um "curtir" ao lado ---- >

Obrigado e Abraços a todos
@Tony_BriefMkt

23 comentários:

  1. olá,
    Convido você a participar do novo agregador de links www.surpriselink.com, o agregador mais diferente dos que você já viu, em 2 idiomas, liberação de links na hora e muito mais.

    ResponderExcluir
  2. eu tenho uma blusa da zara que é o rosto de pessoa com um ziper na boca.....

    ResponderExcluir
  3. Não acho trabalho escravo. Escravo seria se não recebessem nada e nao pudessem deixar o trabalho.

    ResponderExcluir
  4. http://www.youtube.com/watch?v=eolzRq9Hv9o
    o amor é lindo

    ResponderExcluir
  5. Que teus descendentes assim trabalhem então, Janoca.

    ResponderExcluir
  6. Janoca,

    As confecções oferecem abrigo a um custo maior que o que os trabalhadores conseguem ganhar, mesmo trabalhando 15h por dia. Assim, por mais que eles trabalhem, sempre ficam devendo a casa, em um ciclo infinito. A opção de ir embora não exite.

    ResponderExcluir
  7. Essa janoca deve trabalhar na zara, pq para falar uma merda dessas. Não vou nem falar mais nada, acho que o pessoal já respondeu.

    ResponderExcluir
  8. eu axo certo, na bolivia eles nao teriam emprego, lugar para morar, comida.....

    ResponderExcluir
  9. Você conhece o irmão do Ocioso? Não! Então venha se divertir com o http://www.tedioso.com

    ResponderExcluir
  10. Existem várias formas de escravidão,
    tem gente aqui defendendo as confecções
    que "empregam" essa gente. Por esse tipo
    de pensamento que o Brasil foi o último
    país do mundo a acabar com a escravidão
    dos negros, além de muitos proprietários
    de terras usarem escravos por décadas
    após a lei Áurea.

    ResponderExcluir
  11. trabalho escravo ou não as roupas continuam sendo lindas, os casacos então nem se fala. com ou sem denuncias ZARA não perde os clientes realmente fieis.

    ResponderExcluir
  12. Fernanda, vc vive no mundo de fantasia, compra uma marca sabendo que ela explora as pessoas por um lucro maximo.

    Isso reflete na sociedade, cada vez as empresas querem explorar mais e pagar menos. só que todos esquecem que para cada acao existe uma reacao.


    A exploracao gera revolta e tambem gera violencia, sua patricinha que vive num conto de fadas. Tenho nojo de pessoas como voce, que vontade de vomitar.

    ResponderExcluir
  13. Acho que esses filhos da puta fabricarem uma calça e vendem por 200 conto uma merda que num vale nem 30 reais só por causa da marca. o eskema é compra camelo mesmo e pau no cu das grandes marcas AHUAHUSHUASHUASHUAHUSAHUSHUASUHAUHS

    ResponderExcluir
  14. Essa Fernanda provavelmente é uma daquelas filhinhas de papai que só compra em lojas que tenham uma etiqueta que valha mais que o valor das roupas e provavelmente tem como meta de vida engravidar de um jogador de futebol.

    ResponderExcluir
  15. eu nem comento exas merdas que estao para aí a falar da marca i assim eu sou portugues e digo k tenhu vergonha d ver estas merdas aki, aí e no resto desta merda de mundo k ve P (_) T /-\ S como exa fernanda e camelos como o janoca a dizerem k n é escravo ou k cagaram de onde vem desde k venha "lindo" comecem a trabalhar e vao ver se interessa ou nao... beijos fdp

    ResponderExcluir
  16. Um pouco fora do assunto, mas Boris Casoy perdeu o respaldo que tinha(para os outros, não para mim que nunca gostei do jeito "vedete" de apresentação dele)para falar sobre assuntos deste e outros tipos depois do episódio dos lixeiros, para quem diminuiu o valor deles, ele deve concordar com trabalho escravo...

    ResponderExcluir
  17. Orgulho-me em dizer que NUNCA comprei Zara e depois disso é que nunca comprarei, mesmo!! Mas será que é só a Zara mesmo que contrata os serviços desta empresa escravagista e as outras marcas??

    ResponderExcluir
  18. Só trouxa compra na Zara do Brasil. Na Colombia, a Zara é uma loja normal, tipo Renner ou C&A. A diferença é que brasileiro é burro e não sabe boicotar.

    ResponderExcluir
  19. Essa Zara não chega nem perto da Schutz onde a situação é muito pior !

    ResponderExcluir
  20. Decepcionada, sempre gostei dessa marca, comprava sempre lá, não compro mais.....

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...